Olho preguiçoso refere-se ao desvio ou ao desalinhamento de um olho. Isto é geralmente uma manifestação de ambliopia, em que um olho tem uma perda de visão significativa e por vezes também estrabismo (ou "olhos tortos"), um problema de desalinhamento geral.

Vamos ver como a ambliopia e o olho preguiçoso afetam a sua visão e como é tipicamente corrigido e tratado.

Olho preguiçoso/ambliopia: Qual é a diferença?

Existem dois problemas principais que podem resultar naquilo que nós vemos como um olho preguiçoso:

A ambliopia é um problema de desenvolvimento com a ligação olho-cérebro: o cérebro basicamente aprendeu a ignorar as informações de um dos olhos. A ambliopia não é um problema com o olho em si, mas pode causar problemas nos olhos e ser causada por eles.

O estrabismo, ou “olhos tortos”, é um desalinhamento dos olhos quando os seis músculos que os rodeiam e que ajudam a focar os olhos não estão funcionando em conjunto de forma adequada. Isto pode ser tanto uma causa como um efeito da ambliopia.

Como é que um olho preguiçoso pode afetar a minha visão?

Os sintomas mais comuns de olho preguiçoso são o desvio ou desalinhamento do olho. Mas um olho preguiçoso pode provocar graves problemas de visão:

  • Rápida perda de acuidade visual no olho preguiçoso quando não corrigido e não usado durante muito tempo
  • Perda de visão binocular, provocando incapacidade de medir a profundidade.
  • Risco aumentado de perda de visão no olho mais forte, uma vez que os problemas que tipicamente ocorrem em ambos os olhos afetam primeiro o olho mais forte.

O que provoca o olho preguiçoso?

A ambliopia ocorre porque a ligação olho-cérebro é fraca ou pouco desenvolvida.

A causa mais comum é o estrabismo. Quando os músculos dos olhos não conseguem alinhar os olhos de forma adequada, especialmente durante o desenvolvimento, o cérebro recebe uma imagem diferente de cada olho. O cérebro resolve esta confusão ignorando sistematicamente uma das imagens. Isto faz com que um olho não seja usado e com que a área correspondente do cérebro fique subdesenvolvida.

Outra causa comum é um erro refrativo (miopia/hipermetropia ou astigmatismo) que seja maior num dos olhos. Isto também provoca uma informação descombinada, sendo que a precedência de um dos olhos faz com que o cérebro ignore a informação do outro.

Tudo o que crie este tipo de desequilíbrio visual pode também provocar ambliopia. Isto inclui catarata na infância, lentes turvas, diferenças de forma ou de tamanho e outras anomalias anatômicas ou estruturais.

Tratamento da ambliopia

Quanto mais cedo se descobre e trata um olho preguiçoso melhores são as hipóteses de sucesso. Contudo, o tratamento do olho preguiçoso em adultos é igualmente eficaz, especialmente se existir uma forte motivação e empenho. Estudos revelam uma acentuada melhoria na acuidade visual do olho mais fraco em pacientes mais velhos, embora frequentemente com uma velocidade, grau e extensão da recuperação reduzidos.

Existem dois passos principais para o tratamento da ambliopia, a primeira parte da correção do olho preguiçoso:

Passo 1: Corrigir problemas de visão

Problemas nos olhos, tais como catarata e erros refrativos precisam ser corrigidos em primeiro lugar e com prioridade. Isto é muitas vezes tão simples como receitar óculos para miopia ou hipermetropia. Por vezes, em casos ligeiros, corrigir a visão do olho mais fraco ou preguiçoso é suficiente para realinhar.

Passo 2: Treinar novamente a ligação olho-cérebro

Na maior parte dos casos, os oftalmologistas bloqueiam o olho mais forte para treinar o cérebro para começar a reconhecer a imagem do olho amblíope ou preguiçoso. Isto pode ser feito tapando com um penso ou aplicando gotas para os olhos que desfocam temporariamente a visão.

Cirurgia ao músculo do olho

Ocasionalmente, até mesmo a correção da ambliopia não corrige problemas de estrabismo que mantêm os olhos desalinhados. Nestes casos, a cirurgia aos músculos do olho para reforçar ou enfraquecer certos músculos pode ajudar. Um cirurgião pode fazer uma resseção (ou encurtar) um músculo para o reforçar ou recolher um músculo (prendendo-o num ponto mais longe) para o enfraquecer.

Exercícios para os olhos.

Num reduzido número de casos, um desalinhamento ligeiro devido à insuficiência da convergência (os olhos têm dificuldade em olharem para dentro para se focarem em objetos próximos) pode ser corrigido com exercícios para os músculos dos olhos. Estes exercícios para os olhos incluem seguir os movimentos de um lápis e a terapia visual por computador.

Lembre-se de que quanto mais cedo um olho preguiçoso é tratado melhores são as hipóteses de sucesso. Sempre que tiver problemas com os seus olhos ou visão, fale com o seu oftalmologista logo que possível.

Nada do que consta neste artigo deverá ser interpretado como um conselho médico, nem se destina a substituir as recomendações de um profissional de saúde. Para perguntas específicas, consulte o seu oftalmologista.
Categorías:Problemas oculares
Mais Artigos